segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Escárnio


Se ao menos não me doessem as costas para deixar de matutar que ando lá com um machado enterrado
Se ao menos não fumasse e não soubesse que me espera o suplicio da desintoxicação deste vicio mal fadado!
Se ao menos tivesse energia para tratar do meu canastro e pô-lo a mexer, a correr e a esticar
Se ao menos as 300 mensagens alojadas na caixa de correio do meu telemóvel me fizessem sorrir em vez desta contracção muscular
Se ao menos (es)tivesse (n)a minha casa, sem ter chaves emprestadas, nem andasse aos tropeções
Se ao menos soubesse das minhas coisas, no meio deste imbróglio de malas e gavetas dos sete anões
Talvez não vos fizesse tanta confusão o som da minha risada, o ar da minha diversão, a minha certeza que é só um atalho para…para vos mandar para o caralho!

Ah! Como seria do vosso contento que chorasse que nem um jumento
Para poderem mostrar a vossa tão grande compaixão
Que andasse que nem um cão, triste, desconsolada, mal amada
Para poderem justificar a vossa opção
Para vos ouvir perguntar “Não te estás a precipitar?”
Mas, não! A puta da gaja ainda se ri!
Como é que lhe podemos passar a mão, dizermos que compreendemos pelo que está a passar?

Queriam, suas invejosas!
Não compreendem, eu sei que não. Que este humor é para vós demais!
Precisam saber desfrutar as coisas boas da vida e gozar com as más!
Escárnio minhas amigas! É escárnio! (recomenda-se a leitura para quem desconhece o conceito)


5 comentários:

  1. Não compreendo o que estás a passar!

    mas sou gajo...

    ;D

    ResponderEliminar
  2. Pois é! Deixa que a pretensa compaixão (inveja?) resvale na couraça da tua indiferença (onde é que já ouvi isto?-:)

    Fazendo-te tua intérprete e abusando de José Régio: Não sei por onde vou, não sei para onde vou, sei que não vou por aí!

    ResponderEliminar
  3. Invejo-te sim porque passo pelo mesmo mas não me dá vontade de rir, ainda...

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. há horas em que não é fácil, nada fácil...mas meu amigo tudo passa, coração ao alto! tudo isso porque estás a passar, só te vai deixar mais forte, e é uma aprendizagem, dolorosa, mas necessária.

    beijos

    ResponderEliminar